SEJA BEM-VINDO AO MEU MAR DE EMOÇÕES...

quarta-feira, fevereiro 28, 2007

SIMPLESMENTE SER...

Simplesmente ser,
esta é uma realidade acessível a todos nós.
Ser é participar ativamente de cada momento,
sentir a fluidez da vida em nossa respiração,
é a contemplação do que é puro.
Simplesmente ser é estar na própria essência,
desfrutando do presente dado por Deus.
Simplesmente ser é permitir que o amor e a paz interior fluam,
trazendo consigo a esperança,
a alegria e a verdadeira razão de ser.
Quando sentimos o vazio,
quando sentimos que a nossa voz faz eco no nosso peito
Há que soltar esses sentimentos ao vento...
de libertar o que nos impede de caminhar em frente...
Temos de acreditar no futuro, sonhar, amar a vida!
Porque a vida é construída nos sonhos e concretizada no Amor...
Beijinhos
Brisa do Mar

terça-feira, fevereiro 27, 2007

EXPECTATIVAS...


Por que razão amamos as pessoas mais complicadas e diferentes?
Por que razão exigimos coisas que nem mesmo temos?
Por que razão queremos ter tudo o que às vezes já possuímos?
Por que razão procuramos longe coisas que estão tão perto?
Esse é o ser humano, em busca do amor, da paixão, da exatidão das coisas e situações.
Da felicidade plena e duradoura.
Não sabendo que ela vem conosco, embutida em nós, dentro de nosso mais profundo ser.
Não no mundo externo, encarnado em outra pessoa, mas em nós mesmo.
É bem certo que o ser humano necessita de um alguém.
E num momento da vida, quando a alma já está mais sossegada, quando as reflexões vem à tona, pronuncia-se a vontade de estarmos, ou solitários, por estarmos mais seletivos,
ou esperando, deixando de ir à procura de um outro alguém,
porque este alguém, também se encontra na mesma situação.



"Sejam quais forem os obstáculos que te surjam à frente, na expectativa do apoio que solicitas dos Céus, não desesperes, nem esmoreças. Se a resposta do mais Alto aos pedidos que fizeste parece demorar excessivamente, é que tua rogativa decerto reclama análises mais profundas, a fim de que, futuramente, não te voltes contra as leis da vida, alegando haver caído na imprevidência que terá nascido de ti mesmo e não do Senhor que, sabiamente, nos reserva sempre o melhor."

( Francisco Cândido Xavier)
Fiquem bem...

segunda-feira, fevereiro 26, 2007

O SANGUE DO SOL...

"...O amor é o sangue do sol dentro do sol. A inocência repetida mil vezes na vontade sincera de desejar que o céu compreenda. Levantam-se tempestades frágeis e delicadas na respiração vegetal do amor. Como uma planta a crescer da terra.
O amor é a luz do sol a beber a voz doce dessa planta. Algo dentro de qualquer coisa profunda.
O amor é o sentido de todas as palavras impossiveis. Atravessar o interior de uma montanha. Correr pelas horas originais do mundo.
O amor é a paz fresca da combustão de um incêndio dentro, dentro, dentro, dentro, dentro dos dias. Em cada instante de manhã, o céu a deslizar como um rio. À tarde, o sol como uma certeza.
O amor é feito de claridade e da seiva das rochas.
O amor é feito de mar, de ondas na distância do oceano e da areia eterna. O amor é feito de tantas coisas opostas e verdadeiras. Nascem lugares para o amor e, nesses jardins etéreos, a salvação é uma brisa que cai sobre o rosto suavemente."

("Uma Casa na Escuridão" de José Luis Peixoto)

Uma semana de muita paz para todos...
e um beijo no
Brisa do mar

domingo, fevereiro 25, 2007

NÃO SE ESQUEÇA DE SONHAR...


Tenha sempre um sonho,
e tente esquecer os dias nublados e sombrios,
mas não se esqueça nunca das horas de sol, nem das tuas noites de estrelas...
Esqueça os momentos em que houve derrotas, mas nunca se esqueça das batalhas que já tenha ganho...
Esqueça os erros que não pode evitar, mas não se esqueça das lições que tenha aprendido com eles, e nem o que eles possam ter lhe ensinado...
Esqueça os dias em que a tristeza lhe tenha batido em sua porta, mas nunca se esqueça dos sorrisos que tenha encontrado, e nem daqueles que ainda encontrará...
Esqueça os planos que lhe falharam, porém jamais deixe de sonhar...
Conhecer alguém aqui e ali que pensa e sente como nós, e que embora distante, está perto em espírito, eis o que faz da Terra um jardim habitado.
(Goethe)
Fiquem Bem...

sábado, fevereiro 24, 2007

MOMENTOS...



"Existem momentos em que gostariamos muito de ajudar determinada pessoa, mas não podemos fazer nada.
Ou as circunstâncias não permitem que nos aproximemos ou a pessoa está fechada para qualquer gesto de solidariedade e apoio.
Então, resta o amor.
Nos momentos em que tudo o mais é inútil, ainda podemos amar, sem esperar recompensas, mudanças, agradecimentos.
Se conseguirmos agir dessa maneira, a energia do amor começa a tranformar o universo à nossa volta.
Quando essa energia aparece, sempre consegue realizar o seu trabalho."
(Paulo Coelho)


Às vezes é no silêncio que crescemos como seres humanos,
um silêncio que doí ,
um silêncio que cura...
Que amanhã o Sol ilumine o céu e a alma de quem precisa.
Beijinhos e Fiquem bem...

sexta-feira, fevereiro 23, 2007

AS FASES DO AMOR...



Há três níveis que constituem o amor entre o homem e a mulher:

- A atracção física:

é o nível mais elementar, está sempre presente e é comum à natureza animal. Isto só não basta para fundamentar o amor humano de verdade. Neste nível, o outro pode ser também considerado como um simples objecto do apetite sexual. Mais do que amar, isso seria usar o outro, como se fosse uma coisa.

- O enamoramento afectivo:

é uma sintonia entre as maneiras de ser das duas pessoas, que faz com que gostem muito de estar juntos, que gostem de conhecer os detalhes da vida do outro, etc. É já algo tipicamente humano. É o começo do amor, ainda que não baste para um amor autêntico. O enamoramento é um fenómeno espontâneo, não voluntário. Uma pessoa não decide friamente enamorar-se de outra; uma pessoa, sem saber como, encontra-se enamorada. E esse enamoramento deve-se aos aspectos positivos e agradáveis do outro; não tem em conta os seus defeitos. Também pode suceder que uma pessoa goste mais do simples facto de "estar enamorado" - porque produz uma sensação de entusiasmo - do que da própria pessoa de quem se enamora. Nesse caso o enamoramento estaria misturado com egoísmo. Não seria verdadeiro amor. Para ser estável, o enamoramento tem que passar ao terceiro e último nível.

- O amor conjugal:

é muito mais que o enamoramento. Não é só um processo espontâneo, mas transforma-se numa atitude voluntária, livremente assumida. O amor que surgiu sem intervenção da vontade converte-se numa decisão livremente assumida de entregar-se ao outro, amando-o tal e como é e como será, na riqueza e na pobreza, na saúde e na doença. Porque aceita a pessoa inteira, não apenas com as coisas boas que o enamoram, mas também com os defeitos que lhe desagradam. E aceita-a como alguém que vai compartilhar e condicionar toda a sua vida. Ama-a não por ser assim ou de outra forma, mas por si própria, a ela, sem mais, para sempre. E entrega-se todo, entrega-se a si próprio, coração, corpo e vida inteira.



(Retirado do site- Amar com o corpo)


JÁ AGORA QUE SEJA ETERNO ENQUANTO DURE
E
QUE DURE PARA SEMPRE...

quinta-feira, fevereiro 22, 2007

PASSO A PASSO...


"Se eu puder caminhar observando a amplidão do horizonte...
Não terei pressa, andarei mesmo assim com passos largos...
Terei à minha frente o infinito e poderei construir minha passagem...
Se eu vejo a amplidão, vejo-me sem limites...
Não existirá em meu trajecto obstáculos intransponíveis...
Mas preciso da amplidão como espelho...
Na verdade não quero o fim da caminhada,
não quero um objetivo à minha frente como uma marca de chegada...
Quero a trilha e dela sentir sede de conquista-la...
Se levantar os olhos e ver esta amplidão...
Estarei caminhando...
Passo a passo...
Estarei a caminho...
E com um horizonte tão imenso à minha frente, não terei retornos,
não vou questionar o que passou...
Apenas irei...
Se eu olhar para o lado e tu estiveres lá...
Estarei sorrindo, e certa de que emoções vividas não são vãs...
Te oferecerei a minha mão e poderemos ir juntos...
Passo a passo...
Em frente, com o mundo todo se abrindo a cada movimento e sem nunca querer chegar ao fim....
Tu não és perfeito...
Não gosto de perfeição, mas o que existe em ti, o que sinto...
O que "vejo" faz com que eu deseje olhar a amplidão, e queira caminhar em tua direção..."

(Desconheço o autor)

quarta-feira, fevereiro 21, 2007

QUEM SOU??


SOU:

Sou poeira perdida no céu

Entrego-me ao sabor do vento

Flutuo por entre o azul do mar

Amo o Sol, inspiro-me com a Lua

Deixo-me ir como a Brisa do Mar

Gosto de me sentir viva

Levo a vida em função do que me faz sentir bem

comigo e com aqueles que amo.

Sou romântica, sonhadora

acredito no destino, nas estrelas, na verdade...
Gosto de mimar, gosto que me mimem...

Acredito num Tempo que lambe as feridas,

Que nos mostra a Felicidade...

Acredito no Amor, desprezo a falsidade.

Quem sou?

Sou mulher, sou Mãe, sou filha, sou irmã,

SOU EU...

O QUE IMPORTA É VIVER...


O importante é viver,

é por isso que os pássaros voam

e fazem seus ninhos,

que as árvores crescem e pedem sol e água,

que nos animais procuram seus alimentos.

Tudo clama pela vida, tudo quer viver.

Viver é o grito de toda a natureza

Tudo é feito para a vida

Se um ser morre e desaparece

é para que o outro ser tenha vida,

e assim a vida continua e não tem fim.

Somos feitos para viver

Viver é o grito do coração humano...

FIQUEM BEM...

terça-feira, fevereiro 20, 2007

SOMEWHERE...


Somewhere over the rainbow, way up high
There's a land that I've heard of
once in a lulliby
Somewhere over the rainbow, skies are blue
And the dreams that you dare to dream
really do come true
Some day I'll wish upon a star
and wake up where the clouds are far behind me
Where troubles melt like lemon drops
away above the chimny tops
That's where you'll find me
.....................................
Some day I'll wish upon a star
and wake up where the clouds are far behind me
Where troubles melt like lemon drops
away above the chimny tops
That's where you'll find me
Somewhere over the rainbow, skies are blue
And the dreams that you dare to dream
really do come true
BONS SONHOS...

segunda-feira, fevereiro 19, 2007

(-:< CONVITE DA LOUCURA >:-)



A Loucura resolveu convidar os amigos para tomar um café em sua casa.
Todos os convidados foram.
Após o café, a Loucura propôs:
-Vamos brincar de esconde - esconde?
-Esconde-esconde? O que é isso?- perguntou a Curiosidade.
-Esconde-esconde é uma brincadeira. Eu conto até cem e vocês se escondem.
Ao terminar de contar, eu vou procurar, e o primeiro a ser encontrado será o próximo a contar. Todos aceitaram, menos o Medo e a Preguiça.
- 1,2,3,... - a Loucura começou a contar.
A Pressa escondeu-se primeiro, num lugar qualquer.
A Timidez, tímida como sempre, escondeu-se na copa de uma árvore.
A Alegria correu para o meio do jardim.
Já a Tristeza começou a chorar, pois não encontrava um local apropriado para se esconder.
A Inveja acompanhou o Triunfo e se escondeu perto dele debaixo de uma pedra.
A Loucura continuava a contar e os seus amigos iam se escondendo.
O Desespero ficou desesperado ao ver que a Loucura já estava no noventa e nove.
-CEM! - gritou a Loucura.
- Vou começar a procurar..
A primeira a aparecer foi a Curiosidade, já que não aguentava mais querendo saber quem seria o próximo a contar.
Ao olhar para o lado, a Loucura viu a Dúvida em cima de uma cerca sem saber em qual dos lados ficar para melhor se esconder.
E assim foram aparecendo a Alegria, a Tristeza, a Timidez...
Quando estavam todos reunidos, a Curiosidade perguntou:
- Onde está o Amor? Ninguém o tinha visto.
A Loucura começou a procurá-lo.
Procurou em cima da montanha, nos rios, debaixo das pedras e nada do Amor aparecer. Procurando por todos os lados, a Loucura viu uma roseira, pegou um pauzinho e começou a procurar entre os galhos, quando de repente ouviu um grito.
Era o Amor, a gritar por ter furado o olho com um espinho.
A Loucura não sabia o que fazer. Pediu desculpas , implorou pelo perdão do Amor e até prometeu segui-lo para sempre.
O Amor aceitou as desculpas.
Hoje, o Amor é cego e a Loucura acompanha-o sempre.
BOM FERIADO!!

domingo, fevereiro 18, 2007

CARNAVAL DE VENEZA

CURIOSIDADES:
Muitos historiadores afirmam que o verdadeiro carnaval nasceu na Itália com bacanais, lupercais e saturais de Roma.
A própria origem da palavra é italiana.
Conta-se que, ao tempo em que a Igreja ainda não havia adotado integralmente o carnaval, no século XV, o papa Paulo II, entediado com a única beleza parada que lhe chamava a atenção - a visão permanente da Via-láctea que aparecia em frente à sua residência oficial, estimulou o carnaval.
O carnaval veneziano foi um dos mais alegres e fortes do mundo.
Bailes e festas se desenvolviam durante uma semana nas praças, ruas, e, sobretudo, nos diversos canais, repletos de Gôndolas enfeitadas e com sofisticadas decorações criadas especialmente para a festa. Teatros e casas as mais diversas, abertas durante 24 horas, atraiam os mais variados tipos de espectadores. A história registra que o primeiro carnaval veneziano ocorreu em 1420 para comemorar a vitória de Veneza sobre Aquiléia : a realização de um desfile satirizando os derrotados.
No início do século XVIII, incorporou-se à festa carnavalesca a tradição do corso de Gôndolas.
As mais tradicionais famílias participavam do alegre cortejo que seguia o grande canal, ao som de trombetas, até o jardim zoológico da cidade, onde se realizava um grande carnaval.
Quando Veneza foi anexada à Áustria, o carnaval enfraqueceu.
Mas quando se deu a libertação do domínio austríaco em 1866, foi realizado maior carnaval de todos os tempos, voltando esses festejos a ter o mesmo brilho e entusiasmo de sempre. Posteriormente o carnaval de Veneza voltou a se enfraquecer a ponto de quase desaparecer.
O mesmo aconteceu com a cidade de Roma que também outrora possuía um dos mais fortes carnavais da Europa.
Embora não goste do Carnaval, confesso que o de Veneza é o que mais me atrai
pela sua beleza e mistério...
BOM CARNAVAL!!!

sexta-feira, fevereiro 16, 2007

.::REALIDADE::.

Em ti o meu olhar fez-se alvorada
E a minha voz fez-se gorjeio de ninho...
E a minha rubra boca apaixonada
Teve a frescura pálida do linho...
Embriagou-me o teu beijo como um vinho
Fulvo de Espanha, em taça cinzelada...
E a minha cabeleira desatada
Pôs a teus pés a sombra de um caminho...
Minhas pálpebras são cor de verbena,
Eu tenho os olhos garços, sou morena,
E para te encontrar foi que eu nasci...
Tens sido vida fora o meu desejo
E agora, que te falo, que te vejo,
Não sei se te encontrei...

se te perdi...

[Florbela Espanca, Charneca em Flor (1930)]
BOM FIM DE SEMANA!!
Beijokinhas doces...

quinta-feira, fevereiro 15, 2007

O TEU OLHAR...

Olhando para ti,
Vejo muito de mim,
Em ti
O teu sorriso,
Faz pulsar em mim,
Esperanças e alegria.
A luz dos teus olhos,
irradiam paz e harmonia,
em meu coração.
Tuas mãos me dão,
Muita segurança,
e uma sensação de não me sentir só.
por isso quero sempre,
Poder ter, o teu olhar dentro de mim,
na minha mente e no meu coração,
Porque quando olho para ti,
Olho para a paz, a tranquilidade,
A felicidade e o amor,
Que só sinto quando,
Estou perto de ti...


O olhar de alguém diz-nos muita coisa,

os olhos são o espelho da alma...

Fiquem bem!!

quarta-feira, fevereiro 14, 2007

NOS MEUS SONHOS...



Nos meus sonhos, o MEU AMOR
tem um sorriso delicado,
uma voz sensual.
Nos meus sonhos, o MEU AMOR
é delicado e faz sentir-me segura e querida.
Nos meus sonhos, o MEU AMOR
é a pessoa com quem eu posso ser eu mesma
e me faz sentir viva.
Sou uma pessoa com sorte,
pois todos os meus sonhos
passaram a ser realidade
desde que te conheci.

Para ti MEU AMOR, um beijo grande...

Embora este dia não seja o nosso,
porque o nosso foi quando nos conhecemos.
Todos os dias são bons para celebrar o Amor
e este é apenas mais um...
Hoje tenho-te comigo e não é pela melhor razão...
... As melhoras meu Amor...

terça-feira, fevereiro 13, 2007

DEDICADO AO AMOR...



Me leva...


Por caminhos de amor e prazer,

Se inflame na chama do meu corpo,

e sufoca, me enrosca...

e de forma natural se entregue,

me pega, me laça, me abraça...

Vem me induzir aos seus anseios,

e aos meus desejos tão loucos...

Que aos poucos vão nos consumindo

de tanto amor e prazer.

Eu quero o seu amor a qualquer preço,

Quero que voçê me tenha por inteiro,

Quero seus beijos ardentes, tão doçes

tão quentes...

E me embriagar no perfume do

seu corpo para que possamos viajar

nesse amor tão bonito...





Nossos Corpos


Já perdi todo o controle sobre meu corpo

A cada momento, uma nova aventura.

Quando me dou por conta

Nossa respiração está ritmamente ligada

Nossos corpos tremem

E o coração dispara.

Não penso em mais nada,

Apenas suas mãos passiando pelo meu corpo

Sua boca beijando meu lábios ofegantemente acelerado

E eu só quero ser

Para sempre sua

E toda sua

De cima a baixo

De um lado a outro

eternamente sua paixão.

Entender, que quando nos amamos

Nada é certo ou errado

Tudo é desejo

De amar e ser amado

De ser feliz

Do jeito que for

da maneira que seja

Especialmente aproveitado

Eu e você, um só corpo, um só prazer

Para sempre nossa inspiração!



segunda-feira, fevereiro 12, 2007

SENTIMENTOS...



Sentimentos

Sentimentos são como a bruma
são águas da cachoeira
Um branco véu de espuma
fluindo em uma vida inteira
Sentimentos são liberdade
o cantar de uma paixão
Uma pontada de felicidade
num cantinho do coração
Sentimentos são luzes contentes
carregadas de brilho ofegante
A face de um lindo sol poente
a presença de alguém tão distante
E se reduzir fosse possível
as palavras em uma canção
Sentimentos seriam algo plausível
além da pura emoção.
Bom inicio de semana a todos os que me visitam...
Fiquem bem!

sábado, fevereiro 10, 2007

AUSÊNCIA...


Por muIto tempo achei que a ausência que falta

E lastimava, ignorante, a falta.

Hoje não a lastimo.

Não há falta na ausência.

A ausência é um estar em mim.

E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,

que rio e danço e invento exclamações alegres,

porque a ausência, essa ausência assimilada,

ninguém rouba mais de mim.

Carlos Drumonnd de Andrade...

sexta-feira, fevereiro 09, 2007

PÁSSAROS...


Sede como os pássaros que,
ao pousarem um instante
sobre ramos muito leves,
sentem-nas ceder, mas cantam!
Eles sabem que possuem asas

Victor Hugo

quinta-feira, fevereiro 08, 2007

O Entendimento das Almas

As almas têm um modo especial de se entenderem, de entrarem em intimidade, de se tratarem, até, por tu, enquanto as pessoas ainda se sentem embaraçadas com o comércio das palavras, na escravidão das exigências sociais. As almas têm necessidades próprias e aspirações próprias, que o corpo finge não reconhecer quando se vê impossibilitado de as satisfazer a de as traduzir em acções. E de todas as vezes que duas pessoas comunicam entre si desta maneira, apenas como almas, se encontram a sós num qualquer lugar, experimentam uma perturbação angustiosa e quase um repúdio violento de todo e qualquer contacto material, um sofrimento que os afasta e que cessa de imediato logo que intervém uma terceira pessoa. Então, desvanecida a angústia, as duas almas aliviadas buscam-se reciprocamente e voltam a sorrir uma para a outra.

(Luigi Pirandello , in 'O Falecido Mattias Pascal'
)

quarta-feira, fevereiro 07, 2007

HOJE COMO ONTEM...


"Hoje, como ontem, longe desses céus,
há um olhar encantado só para ti...
e nesse olhar vai a magia da luz,
a simplicidade do perdão,
a força para comungar uma vida.
Hoje, de algum lugar dentro de ti,
alguém que te ama diz que merece a pena ter estado nestas terras,
sob estes céus, falando de paz, união, amor, perdão.
Poder sentir a força que te faz sorrir e continuar o caminho...
que um dia aquele doce olhar iniciou para ti.
Tudo isso, só para saberes que a vida continua...
E que a morte, é uma viagem."

terça-feira, fevereiro 06, 2007

AS PALAVRAS QUE FALHAM...


Assim como falham as palavras quando querem exprimir qualquer pensamento,
Assim falham os pensamentos quando querem exprimir qualquer realidade,
Mas, como a realidade pensada não é a dita mas a pensada.
Assim a mesma dita realidade existe, não o ser pensada.
Assim tudo o que existe, simplesmente existe.
O resto é uma espécie de sono que temos,
Uma velhice que nos acompanha desde a infância da doença.
(Alberto Caeiro)
As palavras podem falhar, mas os actos,
esses conseguem demonstrar tudo o que as palavras não dizem...
Boa noite, fiquem bem...

segunda-feira, fevereiro 05, 2007

ENTRE O SONO E O SONHO...


"Entre o sono e sonho,
Entre mim e o que em mim
É o quem eu me suponho
Corre um rio sem fim.
Passou por outras margens,
Diversas mais além,
Naquelas várias viagens
Que todo o rio tem.
Chegou onde hoje habito
A casa que hoje sou.
Passa, se eu me medito;
Se desperto, passou.
E quem me sinto e morre
No que me liga a mim
Dorme onde o rio corre
-Esse rio sem fim."
Fernando Pessoa, 11-9-1933