SEJA BEM-VINDO AO MEU MAR DE EMOÇÕES...

terça-feira, junho 26, 2007

PACIÊNCIA...


Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma,
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma,
A vida não pára...
E quando o tempo acelera e pede pressa
Eu recuso, faço hora e vou na valsa,
A vida é tão rara...
Enquanto todo mundo espera a cura do mal,
E a loucura finge que isso é normal,
Eu finjo ter paciência...
O mundo vai girando cada vez nais veloz,
A gente espera do mundo e o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência...
Será que é tempo que lhe falta pra perceber,
Será que temos esse tempo pra perder,
E quem quer saber?!
A vida é tão rara... tão rara...
Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma,
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma,
A vida não pára...
A vida não pára nao...
Será que é tempo que lhe falta pra perceber,
Será que temos esse tempo pra perder,
E quem quer saber?!
A vida é tão rara... tão rara...
A vida é tão rara.


("Paciência" João Pedro Pais & Mafalda Veiga)

12 comentários:

Amaral disse...

Belo este poema, cantado belamente a duas vozes...
"Paciência", que a vida não pára! Quanta inspiração!...
Mesmo quando tentamos impôr qualquer coisa àquilo que somos ou àquilo que nos rodeia... com entrega ou desânimo... a vida não vai parar, queiramos ou não!...
Também adoro ouvi-los cantar este tema!

Secreta disse...

A vida é rara , sem dúvida . E , passa tão rápido!

Menina do Rio disse...

A vida não pára! Haja tempo!

beijinhos

sony disse...

Olá Brisa começo a ficar preocupada com esta tua ausência!
Estás bem?
Espero que sim!
Beijito!

UFF ESTOU ESTAFADA!
Boa noite, estive numa missão secreta para ti! Está no meu blog!
Sony:-)

Menina do Rio disse...

Vim ver se tinhas post novo e deixar um beijinho

sony disse...

Olá brisa espero que tenhas tirado umas férias mas que estejas bem
beijos Sony:-)

brisa de palavras disse...

um poema cheio de alma

um abraço

brisa de palavras

Menina do Rio disse...

E nessa vida tão rara, notei tua presença rara, por aqui também!

Espero que esteja tudo bem contigo.

Beijinho

Kalinka disse...

«Quando a chuva passar,
Quando o tempo abrir,
Abra a janela e veja eu sou o sol.
Eu sou céu e mar,
Sou céu e fim,
E o meu amor é imensidão.

Só quero te lembrar...»

NOTA: Já agora, poderás dar-me a tua opinião sobre Conímbriga? Já visitaste as ruínas?

Beijitos e boa semana.

Menina do Rio disse...

Meu beijo

Menina do Rio disse...

Um beijo no tempo

sony disse...

Olá Brisa vim deixar um beijo grande!
Já algum tempo que não vinha cá, fica um bj e espero que voltes aqui ao teu cantinho:-)
Sony;-)