SEJA BEM-VINDO AO MEU MAR DE EMOÇÕES...

sexta-feira, março 03, 2006

O AMOR (É COMO O MAR)

Abri a porta e vi que ninguem está
Só um relógio no seu vagar
Não tem dono, não será capaz
Está condenado a parar
Ao longe um navio
Ancorado no seu porto de abrigo
Nem vento sentiu
Está sozinho
Fez o seu caminho.
O amor é como o mar pode ir e voltar
O amor é como o mar,
É um jogo de sorte entre o fraco e o forte
Pode até matar
O amor é como o mar,
Vem buscar o que lhe foram roubar
Vou gritar, sentir, escrever, mentir,
Enganar, libertar
Ver ruir, vou querer saber,
Vou ouvir dizer que o amor é como o mar.

by João Pedro Pais
BEIJOKAS
BRISA DO MAR

Sem comentários: